Com a herpes-zoster tenho sentido muitas dores. Dor física constante. Então, recentemente, comecei a olhar para a dor e o poder que há nisso.

A dor é o que tentamos evitar e se estamos tentando evitá-la, que poder há nela? Deve haver uma quantidade incrível de poder na dor porque é preciso muita energia para criá-la, mantê-la ou evitá-la.

Quando você fica frustrado – isso é uma dor.

Ao sentir a dor da frustração, você tenta evitar as áreas que a causam, em vez de olhar para o que pode mudar.

O que estou começando a perceber com a minha dor é que posso usar um pouco dessa dor física como um elemento criativo, o que posso criar com isso?

A dor é apenas uma energia, todas as energias devem ser úteis. E, como seres infinitos, devemos ter acesso a todas as energias. Sempre soube que tinha acesso a energias que outras pessoas não tinham. Nunca assumi um erro em uma energia. Sempre pensei, o que pode ser isso?

A única coisa que se tornou real para mim é que tudo o que é considerado errado nesta realidade é uma força a que todos temos acesso e geralmente não usamos.

Poder é a capacidade de usar qualquer energia.

Não é o evitar, nem o controle sobre, ou o controle de. Vejo pessoas tentando usar isso para controlar, o que não vai realmente criar.

O que você pode criar com esse poder? O que esse poder dá a você como fonte de criação?

Esta é uma das maiores conversas com que já tentei lidar.

Fonte: Gary M Douglas